Radiestesia Cabalística

Com meu querido mestre e amigo Prof. J.O.Cafarelli (no instituto Mahat), vendo “nascerem” in loco meus novos conjuntos de pêndulos “Cabalísticos” (Hebraicos): Magia I e Magia II

ORIGEM E FUNDAMENTOS

Esta técnica Radiestésica, comumente conhecida como “Radiestesia Cabalística” (mas que fora nomeada originalmente por seu descobridor como “Radiesthésie de la Vérité” – “Radiestesia da Verdade”), originou-se das pesquisas do Hebraísta, urbanista, engenheiro e Radiestesista francês Jean-Gaston Bardet.

Bardet foi o descobridor de um fato que veio a revolucionar o estudo da Radiestesia de ondas de forma: ele descobriu que as letras do alfabeto Hebraico Bíblico são emissoras, e que as palavras escritas nesta língua emitem em “EIFs” (“Emergências, Influências e Formas”, ou seja, “Influências que emergem das formas”) o seu próprio significado. Somente o Hebreu quadrado (ou quadrato) do Pentateuco (também chamado de Esdraico) possui esta propriedade, pois o Hebreu moderno, com os chamados pontos massotéricos, não é emissor de EIFs.

Paralelamente, esta técnica teve ainda os seus conceitos ampliados por outro Radiestesista francês, o Grande Mestre  Jean de la Foye, que por sua vez foi quem também sistematizou as diversas regras de uso e aplicações da mesma.

DEFINIÇÕES E CONCEITOS

Tecnicamente o termo “RADIESTESIA CABALÍSTICA” (indiferente a sua grafia), já tão difundido e assimilado no Brasil, estaria incorreto (como definição à esta técnica), já que não são usados os ensinamentos da Cabala Hebraica (ou mesmo qualquer tipo de “conhecimento oculto”) na prática da mesma, mas sim a propriedade emissora das letras e/ou seu conceito energético. Inclusive, diferentemente das técnicas empregadas na prática da Radiestesia Clássica (ou Tradicional), não existe nem mesmo a necessidade de qualquer convenção mental por parte do operador, pois como já foi dito anteriormente, os pêndulos encamisados com as expressões (ou letras) em Hebraico são emissores por si próprios, entrando em ressonância portanto com as emissões do testemunho/objeto de pesquisa em questão.

SUAS APLICAÇÕES PRÁTICAS

Todavia, seria muito importante destacar, que o maior campo de aplicação prática desta referida técnica Radiestésica é, justamente, nos das pesquisas ditas PARANORMAIS, ou seja, aonde possam existir interferências de origem abstrata (ocultas) de difícil detecção e diagnose (pelas técnicas tradicionais).

Como principais exemplos, poderíamos citar a detecção de processos referentes a: Magia Ritual, Bruxaria, Feitiçaria (incluindo também nestas últimas, todo o tipo de “trabalhos feitos”), Necromância, Obsessões diversas, entre muitos outros fenômenos de ordem Psíquica, Energética ou Astral.

SOBRE A POSTURA E EXPERTISE NECESSÁRIAS DO OPERADOR (AO ATUAR NESTES CAMPOS DE PESQUISA)

Por este motivo, ao contrário do que eventualmente tenho observado, por parte de alguns indivíduos que dizem se utilizar da presente técnica, afirmo que este é um tipo de trabalho e pesquisa que EXIGE SIM MÁXIMA CAUTELA E ATENÇÃO POR PARTE DO OPERADOR (além do padrão normal) e, não obstante a isso, que o mesmo também possua razoável experiência prática e conhecimentos teóricos nos campos da dita “Ciência Oculta” (e.g., da magia, do ocultismo etc.), ou ao menos, nas demais áreas correlatas – obviamente sempre em função das categorias e/ou classificação dos fenômenos e expressões à serem pesquisadas.

Pois se assim não o for, com certeza não saberá compreender corretamente (ou com a correta precisão) os referidos fenômenos ora identificados; pois os mesmos, não raramente, costumam ainda se dividirem em diversas sub-categorias, inclusive, no que se refere a sua “classificação de risco” ou ao seu “grau de periculosidade” (as palavras e/ou expressões em Hebraico de fato emitem e “reagem” ao seu significado. E exatamente por isso, da necessidade da redobrada cautela e expertise, por parte do operador).

Por fim, em um pior cenário, consequentemente também não terá a expertise necessária para lidar diretamente com os processos de contaminação ora disparados, e nem muito menos, com  “OQUE” , em um determinado momento de sua pesquisa, vier finalmente á encontrar…

EXAMES E LEVANTAMENTOS RADIESTÉSICOS:

Também utilizo em meus exames e levantamentos Radiestésicos a técnica da dita “Radiestesia Cabalística”, aliada a Radiestesia Clássica, sempre que assim se fizer necessário (principalmente na suspeição e varredura dos “ESTADOS-DE-MAGIA”). Para tanto, emprego uma série de pêndulos cilíndricos despolarizados (próprios para serem utilizados nesta prática) em conjunto com as expressões em Hebraico, tendo como referência as palavras contidas na obra “Ondas de Vida, Ondas de Morte” (de Jean de la Foye), entre outras.

Obs.: Atendimento individual (clínico) ou levantamentos energéticos ambientais.

IMPORTANTE!

NENHUMA DESTAS TÉCNICAS SUBSTITUEM EVENTUAIS ORIENTAÇÕES E/OU TRATAMENTOS MÉDICOS.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: “Essai de Radiesthésie Vibratoire” (Léon Chaumery & André de Belizal/Desforges); “Ondas de Vida, Ondas de Morte” (Jean de La Foye/Siciliano); “Radiestesia Hoje, da Rabdomancia às Ondas de Forma” (Dr. Neuci da Cunha Gonçalves/Lorenz); “Mystique et Magies” (Jean-Gaston Bardet/La Pensee Universelle); “Radiestesia Clássica e Cabalística” (António Rodrigues/Fábrica das Letras) .

Grato pela visita!

Se interessou pelo assunto?
Fale comigo

Icone do Facebook



Chat